Mês: dezembro 2014

Aviso – Final de ano

Informamos que não serão publicados textos nos seguintes dias:

23/12/2014

30/12/2014

06/01/2015

13/01/2015

Voltaremos a publicar textos inéditos a partir de 20/01/2015.

Feliz Natal e Um Próspero Ano Novo a todos!

18 de dezembro de 2014 · 19:39

Esperanças…

cristaosprotegemmuculmanos

1) Australianos mostram como reagir pacificamente e de maneira admirável com os praticantes do Islã, com o movimento I’ll ride with you.

2) União Européia decide retirar o Hamas da sua lista de grupos terroristas e não dará mais nenhum apoio a Israel.

3) O “comunista” Obama anuncia retomada de relações diplomáticas, reabertura de embaixadas e flexibilidade em viagens/fluxos migratórios EUA x Cuba x EUA, e pressiona o Congresso pelo fim do embargo econômico.

É, o mundo ainda tem esperança!

Estaríamos entrando na Era de Aquarius?

 

Categoria(s): Escrito por Matheus, Reflexões curtas

Vale! Mas não vale! As ações da Petrobras

valuation

A Petrobras vale seu preço atual no mercado de capitais. Mas não vale. Não necessariamente o valor de mercado de uma empresa em bolsa representa o seu valor justo. Os dois conceitos são relativamente diferentes, embora sejam comumente confundidos. Sob essa ótica, uma ação pode estar cara (valor de mercado maior que o valor justo) ou barata (o contrário).

O valor DE MERCADO de uma empresa é determinado multiplicando-se a quantidade de ações da mesma pelo valor da cotação de cada ação. Assim, uma empresa com 10 ações valendo R$ 10 cada tem o valor de mercado de R$ 100. O preço de mercado é estabelecido sempre em cima do último valor negociado. Assim, se um dos acionistas vender sua ação a R$ 11, a empresa acima passa a valer, momentaneamente, R$ 110. Se alguém vender uma ação a R$ 9, a companhia passa a valer R$ 90.

No entanto, falar em mercado de capitais engloba outras considerações teóricas a serem feitas. A principal delas é que o valor MERCADO de uma empresa é dado pela soma de duas variáveis, a “valuation”, que avalia o valor JUSTO da empresa a partir de uma série de variáveis (como discutiremos), e as expectativas, que refletem os aspectos comportamentais do mercado em relação àquela empresa.

Continuar lendo…

Categoria(s): Economia, Escrito por Matheus

A saúde está um caos? Uma análise contracorrente

atendimento_SUS

“O SUS é uma porcaria!”

“Nada funciona!”

“A saúde está um caos!”

“Todo dia morre gente na fila dos hospitais!”

Todo mundo aponta as falhas do SUS. Mas poucas pessoas discutem o porquê destas. Muito menos apontam soluções. Acham que é fácil resolver todos os problemas do país. Mas se esquecem que temos dimensões continentais, incríveis desigualdades regionais e ainda poucos recursos (financeiros, científicos e humanos). Sem contar o aumento populacional dos últimos anos e a mudança no perfil das doenças.

Pois então, preenchendo essa lacuna, venho neste texto explicar alguns aspectos característicos da saúde no Brasil e explicitar um pouco da evolução do setor.

Continuar lendo…

Categoria(s): Escrito por Matheus, Política, Serviços Públicos, Sociologia

Notícias de um mundo bolivariano

obama

UOL – Cerca de 74% dos suíços não querem mais barreiras à imigração

O Globo – Obama assina lei que aumenta teto da dívida pública americana

DCM – A regulação da mídia na Suécia

BBC – Suécia reconhece o Estado da Palestina

R7 / IG / Publico.pt – EUA, França, Islândia e Índia aumentam impostos sobre os mais ricos

O Globo – Reino Unido aprova regulação da mídia

 

Categoria(s): Escrito por Matheus, Política, Reflexões curtas

Fica difícil saber

Nada sei

Nos últimos dias, Roberto Bolaños deixou o mundo. Aí surgiram pelas redes sociais algumas centenas de homenagens que me fizeram perguntar: será que todos eram, de fato, FÃS de Chaves assim? Ou foi um movimento de corrente e “necessidade de postar algo a respeito” que fez com que todos o homenageassem?

Chaves era, de fato, um seriado genial. Mas não vou analisá-lo ou homenageá-lo por 2 motivos:

1) porque muitos já o fizeram.

2) porque eu nunca tive muita paciência pras mesmas piadinhas de sempre. Sempre fui meio vidrado em informações.

Mas, vamos ao que interessa…

Eu não sei o que dizer do superávit primário, nem o que pensar dos novos ministros da Dilma…

Não sei o que pensar da nossa derrota na Copa do Mundo e do seu impacto quando nos lembrarmos do 7 a 1 no futuro.

Continuar lendo…

Categoria(s): Escrito por Matheus, Estilo de Vida, Sociologia