Mês: março 2015

Os limites da “importância” da religião

syrian_girl

Criança síria se rende ao confundir câmera fotográfica com uma arma

Sempre cresci ouvindo que religião é muito importante na vida de uma pessoa. Que mundo de merda (me perdoem a expressão) é esse, onde a religião acaba sendo a causa de tantos males?

A foto acima, reproduzida pela jornalista Nadia AbuShaban no Twitter, que tem repercutido nas redes sociais, é um enorme representativo dos males que a religião pode causar ao mundo, principalmente quando levada ao extremo.

Judeus de Israel massacram muçulmanos palestinos, muçulmanos de grupos extremistas massacram cristãos e yazidis. Cristãos das mais diversas ramificações digladiam-se entre si. Israel reelege Netanyahu. Cresce o “xenofobismo religioso” em países de primeiro mundo.

Sem falar em matanças históricas, como as Cruzadas e o holocausto judeu.

Quem são vocês pra ficar julgando o outro, criticando o outro, privando o outro de suas liberdades e escolhas pessoais?

Quem são vocês pra decidir sobre a VIDA do outro?

Abraão deve ficar bem triste quando vê seguidores de seus descendentes interpretando ensinamentos de maneira tão distorcida. E como diz Papa Francisco: “todas as religiões são verdadeiras porque elas são verdadeiras no coração daqueles que acreditam nelas”.

Categoria(s): Artes e Cultura Geral, Escrito por Matheus, Sociologia

Fisiologismo, ajuste fiscal e direitos trabalhistas

cunha underwood

Eduardo Cunha e Francis Underwood têm muito em comum

Nunca acompanhei um seriado em minha vida. Mas tenho me interessado bastante por House of Cards, da Netflix. Qual a temática deste? Política. Talvez não haja assunto mais complexo. Ok, excetuando-se a física quântica e o “mistério da vida”. Este texto discorrerá exatamente sobre isso: a tal crise político-econômica atualmente instituída

ALGUNS CONCEITOS

Existem diversas ideias para o termo “política”, mas os dois termos de mais fácil definição, em inglês, são “policy” e “politics“. Enquanto o primeiro diz respeito à implementação de políticas públicas aos diversos setores interessados (sociais, industriais, estruturais, legislativos e de serviços públicos), o segundo termo se refere à política no seu âmbito mais obscuro: acordos, indicações, especulações e distribuição de cargos.

Continuar lendo…

Categoria(s): Economia, Escrito por Matheus, Política