O setor privado

(por Guilherme Santos Mello*, em sua página do Facebook)

Professor do Instituto de Economia da Unicamp e da Facamp

Fonte: IP3

Fonte: IP3 (A TetraTech Company)

 “Dizem que o Brasil está vivendo uma crise política e “moral”. Para alguns, uma crise decorrente da forma que o PT decidiu governar o país, na base da corrupção e do toma-lá-dá-cá. Por que isso não existia antes, foi uma decisão do PT corromper o Estado Brasileiro e fazer com que político, empresários e banqueiros virassem bandidos.

O mais curioso, no entanto, é que tem mais empresário, advogado, banqueiro, consultor, etc… do que político envolvido na história. Os principais empreiteiros do país estão na cadeia. Um dos principais banqueiros do país está na cadeia. As principais empresas automobilísticas instaladas no país estão sendo investigadas suspeitas de corrupção (na Zelotes). A principal mineradora do país está envolvida em um crime de proporções bíblicas, provavelmente ligado a corrupção. Os principais bancos e a principal empresa de comunicação do país está sendo investigada por sonegação fiscal e compra de acordos no CARF. Bancos e fundos de investimento são suspeitos de manipulação criminosa da taxa de câmbio, fato já visto ao redor do mundo.

Ou seja, a quase totalidade do setor PRIVADO brasileiro está na cadeia ou sendo investigada por corrupção.

E ainda tem gente que acha que o problema da corrupção no Brasil é o governo, mais particularmente o PT.

A crise política e “moral” existe, ela está (como sempre esteve) em toda a sociedade e, atualmente, atinge diretamente o setor privado.

O motivo é simples: finalmente as pessoas, políticos e não políticos, estão sendo investigadas. O amigo do Lula foi preso, mas o padrinho do Aécio tb.

Quem quer fazer crer que a corrupção é dos políticos (particularmente do PT), está simplesmente se negando a entender o país.

Algumas vezes, entender é difícil demais… Freud que o diga.”

Categoria(s): Links externos, Outros autores, Política

Loading Disqus Comments ...
Loading Facebook Comments ...