Fisiologismo, ajuste fiscal e direitos trabalhistas

cunha underwood

Eduardo Cunha e Francis Underwood têm muito em comum

Nunca acompanhei um seriado em minha vida. Mas tenho me interessado bastante por House of Cards, da Netflix. Qual a temática deste? Política. Talvez não haja assunto mais complexo. Ok, excetuando-se a física quântica e o “mistério da vida”. Este texto discorrerá exatamente sobre isso: a tal crise político-econômica atualmente instituída

ALGUNS CONCEITOS

Existem diversas ideias para o termo “política”, mas os dois termos de mais fácil definição, em inglês, são “policy” e “politics“. Enquanto o primeiro diz respeito à implementação de políticas públicas aos diversos setores interessados (sociais, industriais, estruturais, legislativos e de serviços públicos), o segundo termo se refere à política no seu âmbito mais obscuro: acordos, indicações, especulações e distribuição de cargos.

Continuar lendo…

Categoria(s): Economia, Escrito por Matheus, Política

Sobre alguns filmes do Oscar 2015

oscar2015

Diferentemente do que costumo escrever neste espaço, seguem algumas de minhas análises de filmes indicados ao Oscar, cuja cerimônia de premiação está prevista para ocorrer no próximo domingo.

MELHOR FILME

Boyhood: Nota 5. Incrível. Simples, sem reviravoltas ou surpresas, mas de uma complexidade e retratação da realidade admiráveis. A cada ano que se passa na vida de Mason, parece que não nos damos conta de que o tempo passou (exatamente como em nossas vidas). Cada pessoa pode se identificar com dramas vividos em momentos distintos do filme. Perfeito!

Whiplash: Nota 5. Uma história que surpreende por mostrar um lado um pouco diferente da ideia “corra atrás dos seus sonhos”. Obstinação e persistência não necessariamente te levam ao sucesso (nesse sentido, assistam também ao documentário Anvil). Resume de maneira figurada o universo profissional (não somente artístico) ao qual as pessoas devem frequentemente se sujeitar. Atuação, roteiro, filmagem, tudo perfeito. E a cena final? De tirar o fôlego!

Continuar lendo…

Categoria(s): Artes e Cultura Geral, Escrito por Matheus

Programação

Informamos que as publicações de textos completos, nos próximos dias, passarão a ocorrer em menor frequência (quinzenal ou mensal).

Att,

Matheus.

10 de fevereiro de 2015 · 12:57

Uma pena…

gracafoster

A saída de Graça Foster é uma pena. Para os leigos, parece que cai no colo dela a responsabilidade de toda a corrupção histórica da empresa, sendo que a maioria dos escândalos atuais tiveram origem na gestão do Gabrielli.

Tenho meus questionamentos a Graça (por exemplo, à terceirização da mão de obra na empresa), mas em minha opinião ela fez uma excelente gestão e é mais vítima que culpada.

…Deixo uma PERGUNTA: Porque todas as CPIs investigam a Petrobras apenas de 2003 para cá? Não havia corrupção antes?

…um QUESTIONAMENTO: Houve muito roubo na Petrobras por ela estar com muitos projetos em andamento? Ou houve vários projetos para se roubar mais? Cada um entende como quiser…

…Uma DICA: a quem está empolgado com a subida das ações, saiba que ainda está barato. Mas não se deixem empolgar pelos ganhos de curto prazo. Sob essa ótica, certamente venderão suas ações quando sair o veredito da investigação da SEC (Comissão da Bolsa de NY). Vai cair pelo menos uns 20% neste dia, se ele vier mesmo a se concretizar.
…Ou vai cair 5, 6% em algum dia da próxima semana e já vão se desesperar
… Ah, e saibam que os tubarões estão esperando a chegada das sardinhas compradoras (nos próximos dias) para vender suas ações com 20, 30% de lucro.. nada mal para uma ou duas semanas, não? Só que isso também trata de derrubar os preços das ações!

Categoria(s): Economia, Escrito por Matheus

Bengalas da ilusão

violencia

Cresci em cidade pequena, mas era comum que viesse à cidade grande (mais precisamente ao Rio de Janeiro) pelo menos uma vez por mês. E me encantava com o que via, sobretudo as paisagens. Hoje, após alguns anos morando em Niterói, percebo que a beleza natural, a infinidade de espaços abertos, as possibilidades culturais e o dinamismo econômico atual são como bengalas que criam uma ilusão de que estamos vivendo bem. Mas a violência assusta.

Ainda que, de fato, os níveis de homicídios per capita no Rio de Janeiro entre 2008 e 2012 sejam os mesmos de minha cidade natal, Miguel Pereira (que parece ser muito mais tranquila), e que a sensação de insegurança se agrave com a cobertura midiática da temática “segurança pública/violência”, espanta a quantidade de notícias estarrecedoras de morte de policiais, morte de civis, morte de crianças, abordagens policiais inadequadas, tiro, porrada, bomba e balas perdidas.

Continuar lendo…

Categoria(s): Escrito por Matheus, Estilo de Vida, Política, Serviços Públicos

Crise hídrica, meio ambiente e má gestão

crisehidrica

Nota: peço desculpas pelo atraso na publicação deste texto. Infelizmente, algumas pendências pessoais me impediram de administrar o blog na última semana.

Todos os assuntos mais complexos, de maneira geral, são ignorados pelas pessoas.  A não ser que estes venham a afetar o seu dia-a-dia. E é exatamente isso que acontece quando se analisa a crise hídrica que se estende pelo Sudeste do país. A situação atual é resultado de um acúmulo de fatores que se agravaram com a escassez de chuvas. Apesar de pairar sobre a cabeça de muitos a certeza de que a causa principal da crise de abastecimento é a falta de chuvas, cabe destacar duas coisas:

1) a falta de chuvas é apenas a “cereja do bolo”, principalmente no caso de São Paulo;

2) apesar de haver a influência da ação antrópica no fenômeno, o mesmo em nada tem a ver com o aquecimento global.

Fica a pergunta: quais as outras causas do problema? Creio que seja importante apresentá-las em outras 2 temáticas: meio ambiente e gestão.

Continuar lendo…

Categoria(s): Economia, Escrito por Matheus, Política, Serviços Públicos

Aviso – Final de ano

Informamos que não serão publicados textos nos seguintes dias:

23/12/2014

30/12/2014

06/01/2015

13/01/2015

Voltaremos a publicar textos inéditos a partir de 20/01/2015.

Feliz Natal e Um Próspero Ano Novo a todos!

18 de dezembro de 2014 · 19:39

Esperanças…

cristaosprotegemmuculmanos

1) Australianos mostram como reagir pacificamente e de maneira admirável com os praticantes do Islã, com o movimento I’ll ride with you.

2) União Européia decide retirar o Hamas da sua lista de grupos terroristas e não dará mais nenhum apoio a Israel.

3) O “comunista” Obama anuncia retomada de relações diplomáticas, reabertura de embaixadas e flexibilidade em viagens/fluxos migratórios EUA x Cuba x EUA, e pressiona o Congresso pelo fim do embargo econômico.

É, o mundo ainda tem esperança!

Estaríamos entrando na Era de Aquarius?

 

Categoria(s): Escrito por Matheus, Reflexões curtas

Vale! Mas não vale! As ações da Petrobras

valuation

A Petrobras vale seu preço atual no mercado de capitais. Mas não vale. Não necessariamente o valor de mercado de uma empresa em bolsa representa o seu valor justo. Os dois conceitos são relativamente diferentes, embora sejam comumente confundidos. Sob essa ótica, uma ação pode estar cara (valor de mercado maior que o valor justo) ou barata (o contrário).

O valor DE MERCADO de uma empresa é determinado multiplicando-se a quantidade de ações da mesma pelo valor da cotação de cada ação. Assim, uma empresa com 10 ações valendo R$ 10 cada tem o valor de mercado de R$ 100. O preço de mercado é estabelecido sempre em cima do último valor negociado. Assim, se um dos acionistas vender sua ação a R$ 11, a empresa acima passa a valer, momentaneamente, R$ 110. Se alguém vender uma ação a R$ 9, a companhia passa a valer R$ 90.

No entanto, falar em mercado de capitais engloba outras considerações teóricas a serem feitas. A principal delas é que o valor MERCADO de uma empresa é dado pela soma de duas variáveis, a “valuation”, que avalia o valor JUSTO da empresa a partir de uma série de variáveis (como discutiremos), e as expectativas, que refletem os aspectos comportamentais do mercado em relação àquela empresa.

Continuar lendo…

Categoria(s): Economia, Escrito por Matheus

A saúde está um caos? Uma análise contracorrente

atendimento_SUS

“O SUS é uma porcaria!”

“Nada funciona!”

“A saúde está um caos!”

“Todo dia morre gente na fila dos hospitais!”

Todo mundo aponta as falhas do SUS. Mas poucas pessoas discutem o porquê destas. Muito menos apontam soluções. Acham que é fácil resolver todos os problemas do país. Mas se esquecem que temos dimensões continentais, incríveis desigualdades regionais e ainda poucos recursos (financeiros, científicos e humanos). Sem contar o aumento populacional dos últimos anos e a mudança no perfil das doenças.

Pois então, preenchendo essa lacuna, venho neste texto explicar alguns aspectos característicos da saúde no Brasil e explicitar um pouco da evolução do setor.

Continuar lendo…

Categoria(s): Escrito por Matheus, Política, Serviços Públicos, Sociologia

Notícias de um mundo bolivariano

obama

UOL – Cerca de 74% dos suíços não querem mais barreiras à imigração

O Globo – Obama assina lei que aumenta teto da dívida pública americana

DCM – A regulação da mídia na Suécia

BBC – Suécia reconhece o Estado da Palestina

R7 / IG / Publico.pt – EUA, França, Islândia e Índia aumentam impostos sobre os mais ricos

O Globo – Reino Unido aprova regulação da mídia

 

Categoria(s): Escrito por Matheus, Política, Reflexões curtas

Fica difícil saber

Nada sei

Nos últimos dias, Roberto Bolaños deixou o mundo. Aí surgiram pelas redes sociais algumas centenas de homenagens que me fizeram perguntar: será que todos eram, de fato, FÃS de Chaves assim? Ou foi um movimento de corrente e “necessidade de postar algo a respeito” que fez com que todos o homenageassem?

Chaves era, de fato, um seriado genial. Mas não vou analisá-lo ou homenageá-lo por 2 motivos:

1) porque muitos já o fizeram.

2) porque eu nunca tive muita paciência pras mesmas piadinhas de sempre. Sempre fui meio vidrado em informações.

Mas, vamos ao que interessa…

Eu não sei o que dizer do superávit primário, nem o que pensar dos novos ministros da Dilma…

Não sei o que pensar da nossa derrota na Copa do Mundo e do seu impacto quando nos lembrarmos do 7 a 1 no futuro.

Continuar lendo…

Categoria(s): Escrito por Matheus, Estilo de Vida, Sociologia

Há uma relação entre o sistema educacional brasileiro e o conflito Israel-Palestina

class room at community centre BASR

Existem algumas coisas evidentes na política no Brasil. Uma delas é a Tríade Religião-Política-Poder. A bancada evangélica do Brasil cresce de maneira substancial e até assustadora. O uso da máquina religiosa elege para o Congresso gente como Eduardo Cunha, Marco Feliciano e a Família Bolsonaro.

Tenho uma fé católica, por uma série de motivos, mas me diria, acima de tudo, um Cristão, principalmente pelo amor e respeito ao próximo. No entanto, discordo de alguns aspectos do protestantismo no Brasil (sobretudo em suas ramificações pentecostais):

Continuar lendo…

Categoria(s): Escrito por Matheus, Serviços Públicos, Sociologia

Cara, parques de diversão são demais

parques_diversao

Todo mundo tem lembranças eternas da infância. Também tenho as minhas. Ainda que eu tenha tido medos estranhos (nunca entrei num daqueles pula-pulas infláveis, fechados, por medo de morrer sufocado).

Fiz viagens inesquecíveis para Cabo Frio com a família (todo ano passávamos uns 10 dias por lá), e certamente me lembrarei destas para sempre. Mas se algo realmente me encantava (e ainda me encanta), eram os parques de diversão.

Não, não é a Disney… nem mesmo aqueles mega-parques nacionais, como o Hopi Hari e o Beto Carrero. Me refiro, na verdade, àquele parque da esquina, que chega para a festa junina do bairro ou para as exposições agropecuárias.

Continuar lendo…

Categoria(s): Escrito por Matheus, Estilo de Vida, Sociologia

Crise de representatividade, grupos coesos e voto facultativo

parlamento

Passadas as eleições, gostaria de voltar à temática política. Não, não vou comentar aspectos econômicos ou nenhum outro item de responsabilidade do Executivo Federal. Falarei de nossos parlamentares. E não cairei na mesmice de apresentar um estudo sobre a corrupção destes grupos, sobre os altos salários de nossos deputados e senadores ou outros aspectos semelhantes. Abordarei a questão da real representatividade destes em relação ao povo brasileiro.

Continuar lendo…

Categoria(s): Escrito por Matheus, Política

O que o “Esquenta” revela sobre o brasileiro?

Esquenta-4

O programa Esquenta e a opinião das pessoas sobre ele revela muito sobre a nossa sociedade. Por mais que possa haver críticas a uma série de aspectos do programa, como o elenco “visitante” que é praticamente fixo, os cortes de edição (que me desagradam muito) e até os aspectos musico-culturais, nada justifica as principais críticas ao programa, sempre carregadas de um discurso de ódio e preconceito.

Por mais que eu seja fã de funk antigo e de samba de raiz, não gosto dos funks mais recentes e nem de pagode. No entanto, isso não me faz desgostar do programa. Não o assisto porque não vejo televisão. Mas me revolto com as críticas que ouço: já ouvi expressões como “Tinha que explodir uma bomba ali” e “É o programa que hospeda os traficantes que fornecem drogas para os artistas da Globo”. São críticas infundadas, raivosas e dignas de processo: imbutem um discurso que prejulga o outro.

Continuar lendo…

Categoria(s): Artes e Cultura Geral, Escrito por Matheus, Sociologia

A gestão petista da Petrobras

petrobras

Quem me acompanha há algum tempo, talvez perceba que eu tento trazer uma visão dos erros e acertos de cada partido político, seja ele o PT, o PSDB, o PMDB, o PSOL, o DEM ou qualquer outro. Talvez não seja difícil perceber, ainda, que tenho uma visão política mais à esquerda, com posicionamento político que varia entre votos no PT e votos em partidos mais à esquerda. Após a vitória de Dilma, as ações da Petrobras caíram, ontem, mais de 10%. Hoje as mesmas subiram mais de 3%. Amanhã e, possivelmente, na quinta-feira, os movimentos de alta se manterão. Ou seja: não passou de um movimento especulativo de curto prazo.

Neste âmbito de “guerra política” no Brasil, certamente a empresa mais citada é a Petrobras. Os últimos resultados financeiros apresentados pela empresa têm surpreendido a todos, sobretudo aos mais pessimistas. Diante deste cenário de horror em que se declara insistentemente haver uma “crise da Petrobras“, parecendo prenunciar a iminente falência da empresa, decidi escrever sobre o tema.

Continuar lendo…

Categoria(s): Escrito por Matheus, Política

Meus questionamentos a Aécio

aeciodilma

Diante do ódio que se propagou pela rede nos últimos dias, preciso externar aqui, de maneira saudável, alguns fatores econômico-institucionais que certamente me influenciaram a votar em Dilma no próximo domingo. E sobre os quais Aécio deixa de falar. Não vou entrar aqui na questão do governo de Aécio em Minas, das censuras de Aécio à mídia e às redes sociais e nem nas questões de comportamento pessoal do Senador. Tratam-se apenas de questionamentos propositivos.

Continuar lendo…

Categoria(s): Economia, Escrito por Matheus, Política

As eleições e o mercado financeiro (de derivativos)

finance

Nestes dias que antecedem as eleições, vocês já repararam alguma relação entre as pesquisas eleitorais (ou os resultados das eleições) e o mercado financeiro?

Sei o que todos dirão: se Dilma está bem, a bolsa cai. Se Aécio está bem, a bolsa sobe. OK, isso é verdade e está sobretudo ligado à questão das ações das empresas estatais, tendo nenhuma relação com a competência gerencial de Dilma e Aécio e sim com os principais beneficiados pelos modelos de gestão em jogo, como muito bem abordado aqui.

Continuar lendo…

Categoria(s): Economia, Escrito por Matheus

A importância de se andar de bicicleta

subp_cycling

Ao ler o título desta publicação, muitos talvez estejam pensando este que vos fala é mais um “eco-chato”, que virá a discutir a visão tradicional de sustentabilidade, da importância de não utilizar o carro, ou então que eu vá listar os benefícios do ciclismo (e outras atividades físicas) para a sua saúde. Embora eu defenda os benefícios médicos e ambientais da bicicleta, engana-se quem pensa que pretendo me referir a isso.

Continuar lendo…

Categoria(s): Escrito por Matheus, Estilo de Vida

Bolsa Família, imediatismo e o ensinar a pescar

bolsa-familia-bs_photograph

Com a proximidade das eleições, torna-se ainda mais comum ouvir questionamentos às políticas sociais do governo, sobretudo ao Bolsa Família, alegando que este cria uma massa de pessoas desinteressadas, geralmente usando adjetivos bastante pejorativos para tal. Sempre vem à tona o argumento de que “é necessário ensinar a pescar, e não a dar o peixe”. E então surgem algumas perguntas:

1) O programa é mesmo necessário ou trata-se de um mecanismo para compra de votos?

Continuar lendo…

Categoria(s): Escrito por Matheus, Política, Serviços Públicos, Sociologia

Sobre bandidos, vida e oportunidades

sandro_174

Se há um debate bastante amplo neste país, este engloba a violência e o tratamento que deve ser dado àqueles que cometem delitos. No Rio de Janeiro, não é raro ouvir casos de bandidos, traficantes, supostos bandidos e moradores da favela sendo tratados de maneira brutal pela polícia. Diversos lamentáveis casos recentes (noticiados) podem ser lembrados: o do adolescente que foi acorrentado a um poste com uma tranca de ferro e cruelmente agredido por populares, o caso de 6 adolescentes inocentes que foram brutalmente mortos pela polícia como vingança à morte de uma policial em alguma operação que não me lembro, a morte de vários jovens numa operação na favela da Maré e o caso de tortura e desaparecimento do pedreiro Amarildo, além dos casos de DG, Cláudia e do menino assassinado no Sumaré.

Antes que me acusem de estar defendendo apenas um lado, respondo-lhes que não. Estou criticando o sistema: o ódio e a repressão culminam em mais violência e ódio contra a nossa polícia, resultando também na morte de muitos policiais.

Continuar lendo…

Categoria(s): Escrito por Matheus, Estilo de Vida, Serviços Públicos, Sociologia

Os porquês do Brasil

Inglehart-Values-Map-Huge

Não é incomum entreouvir as pessoas dizerem que as causas dos avanços ainda incipientes do Brasil, que vão desde a economia até a sociedade e os serviços públicos, têm sempre a mesma origem. Pensar um pouco “fora da caixa” implica em fugir do lugar comum que culpabiliza a corrupção, a má gestão e o sistema educacional como as únicas razões dos serviços públicos brasileiros ainda estarem distantes, em qualidade e eficiência, dos europeus, não deixando de reconhecer, no entanto, que estas ainda são questões crônicas do país. Entre as razões que certamente explicam o melhor funcionamento das coisas pelos países europeus, pode-se destacar aspectos históricos, geográficos, democráticos e culturais.

1) Comecemos, portanto, pelos HISTÓRICOS:

Continuar lendo…

Categoria(s): Economia, Escrito por Matheus, Política, Serviços Públicos, Sociologia

Trabalho, saúde e consumismo: o terceiro de três tripés

ccc.0021.tif

Sou muito grato à UFF pela formação generalista que ela me proporcionou. Acho que, apesar da melhor infraestrutura de algumas faculdades particulares, as faculdades públicas trazem uma visão social e humanista que certamente não se faz presente nas grandes escolas de negócios (tampouco nos grandes negócios de escolas). Na formação de engenheiros, uma abordagem bastante enfatizada é um conceito do desenvolvimento sustentável, que enuncia a necessidade de equilíbrio entre 3 vertentes: Social, Econômica e Ambiental. Esta é uma condição fundamental para que se satisfaça um ciclo virtuoso onde as condições dignas de vida, o desgaste do planeta e o desenvolvimento econômico convivam num mesmo espaço. Em qualquer projeto ou empreendimento, deve-se garantir um equilíbrio dos três aspectos.

Continuar lendo…

Categoria(s): Escrito por Matheus, Estilo de Vida, Sociologia

Os erros do PT

lula-e-dilma

Na medida em que mais textos sobre Política e Economia forem publicados neste blog, ficará clara a minha opção pela continuidade do PT na presidência da República. No entanto, não sou petista. Acho que a condenação de José Dirceu foi justa e consigo reconhecer os erros do partido. E neste sentido, seguem minhas críticas:

- o fato de não ter feito as grandes reformas que o país precisa: Lula, por sua popularidade, poderia ter batido de frente com toda a classe política para fazer tais reformas. Tenho a visão de que o torneiro mecânico teria total respaldo social para fazê-las. E aí incluo a Reforma Política (com destaque para a discussão sobre financiamento de campanha), e a Reforma Tributária (juntamente com a Federativa), com a simplificação do sistema tributário (o que não quer dizer reduzir a carga tributária) e o aumento dos impostos sobre os mais ricos (tributação progressiva).

Continuar lendo…

Categoria(s): Economia, Escrito por Matheus, Política, Serviços Públicos